"Qual a portaria ideal para o seu condomínio?"

Rapaz bateu na traseira de veículo de empresário. Polícia desconfiou de embriaguez e jovem se recusou a fornecer sangue para exame, mas médico do IML fez exame clínico visual e concluiu que ele não estava bêbado.

"Qual a portaria ideal para o seu condomínio?"

Rapaz bateu na traseira de veículo de empresário. Polícia desconfiou de embriaguez e jovem se recusou a fornecer sangue para exame, mas médico do IML fez exame clínico visual e concluiu que ele não estava bêbado.

Um jovem de 20 anos bateu contra um carro parado em um condomínio de Mogi das Cruzes. A polícia chegou a suspeitar de embriaguez. O jovem se recusou a fornecer sangue para exame, mas médico do IML fez exame clínico visual e concluiu que ele não estava bêbado.

O caso foi registrado no 2º Distrito Policial como embriaguez ao volante, dirigir sem permissão ou habilitação e choque.

Um segurança do condomínio, que fica na Estrada da Pedreira, contou que fazia uma ronda no local quando foi informado do acidente. O veículo em que o jovem bateu pertence a um empresário de 39 anos.

O homem contou que estava em casa e ouviu um barulho. Quando saiu do imóvel, viu que o carro conduzido pelo jovem havia batido na traseira do carro dele.

O segurança disse que o rapaz tentou fugir do local, mas foi impedido por ele e mais um segurança.

A Polícia Militar foi acionada e levou o rapaz para o 2º Distrito Policial. No boletim de ocorrência consta que o jovem se recusou a fornecer sangue para exame de dosagem alcoólica. Por isso, ele foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML), onde foi feito um exame clínico visual.

O médico responsável pelo exame concluiu que o jovem não estava alcoolizado. O boletim de ocorrência foi registrado para averiguar em um inquérito policial as causas do acidente.

Compartilhe essa página

Deixe seu comentário