Ações judiciais por inadimplência em condomínios crescem em SP

De acordo com levantamento do Secovi-SP, 1.093 processos foram apurados em agosto, contra 951 no mês anterior. Acumulado em 12 meses também registrou alta

Ações judiciais por inadimplência em condomínios crescem em SP

De acordo com levantamento do Secovi-SP, 1.093 processos foram apurados em agosto, contra 951 no mês anterior. Acumulado em 12 meses também registrou alta

A quantidade de ações judiciais em São Paulo por falta de pagamento da taxa condominial cresceu 14,9% em agosto, na comparação com o mês anterior. Os dados constam de uma pesquisa feita, mensalmente, pelo Departamento de Economia e Estatística do Sindicato da Habitação do Estado de São Paulo (Secovi-SP), no Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo.

De acordo com o levantamento, 1.093 processos foram apurados neste mês, contra 951 em julho. Em relação a agosto do ano passado, foi observada queda de 25,8% (1.473 ações).

No acumulado deste ano até agosto, 7.930 ações foram protocoladas, resultado 11,3% menor que o mesmo período do ano passado, quando foram registrados 8.943 processos. Nos últimos 12 meses, foram ajuizadas 12.386 ações, alta de 9,7% em relação ao período anterior (11.290 ações).

Segundo o Secovi-SP, para equilibrar as contas do condomínio, é importante que os síndicos reforcem as cobranças e promovam medidas para conscientização dos condôminos. "O síndico deve estimular o condômino inadimplente a quitar suas dívidas, pois a grande maioria ainda prefere negociar amigavelmente”, destaca Hubert Gebara, vice-presidente de Administração Imobiliária e Condomínios do Secovi-SP.

Compartilhe essa página

Deixe seu comentário